Recent Posts
Featured Posts

O Que São Essas Letrinhas?


E.S.G. Para TODOS!


PeKi e a versão de ESG

Por que eu considero que a prática de um critério de mercado do investimentos, um matrix internacional, começa com as crianças?

ESG é um conjunto de ações sincronizadas, que começa em casa e desde muito cedo e eu conto por que. Eu deixei a carreira de advogada internacional, no escritório TozziniFreire, um dos mais respeitados e dinâmicos do Brasil, para seguir oportunidades que enriqueceram o meu objetivo de vida, o de trazer mais pessoas próximas ao convívio com a natureza e preservá-la. A trajetória foi do mundo corporativo ao da educação informal. Além de desenvolver novos negócios e fazer relações públicas , destaco que atuei também como: filantrópica, tendo feito parte dos primórdios da BrazilFoundation em Nova Iorque e do Conselho; voluntária nos departamentos de horticultura e preservação de parques como o Battery Park, Carnegie Hill,NY e Beth Alpine e Walking Mountain Science,Vail; educadora do time de programação cultural e ambiental do Battery Park City Parks e até colaboradora do currículo de aulas do Gotham Chess. E claro, sem deixar de mencionar a minha grande paixão: O Clube, Peki, a Childhood Experience. Fundei o grupo, desenvolvi uma metodologia e ativei uma filosofia de vida entre amigos que foi uma verdadeira advocacia pela infância. O PeKi NY foi originado e inspirado na minha maior realização, a de ser mãe do Lorenzo. Parece que já podemos e devemos mencionar a maternidade no histórico profissional, porque o enriquecimento dessa experiência é o que o mundo tanto precisa se espelhar no momento: dinâmica e garra, que uma mãe ativa adquire naturalmente nesse processo. Foi do hiato do mundo corporativo que pude ver, ouvir e sentir de perto, não somente as minhas necessidades e as do meu filho, mas como as de outros pais, crianças e comunidade como um todo. Coloquei a mão na massa em vários sentidos e essa experiência multicultural e social, trabalhando diretamente com crianças de todas as idades e famílias, com organizações privadas e públicas ampliou o meu universo de entendimento profissional. E hoje, volto ao mundo jurídico e corporativo para unir e colocar em prática o que aprendi e tentar ecoar mais práticas de sustentabilidade no mercado. Porque quando estamos trabalhando somente do lado das políticas empresariais e públicas, apenas com a visão acadêmica ou econômica, perdemos informações preciosas e essenciais para a implementação dos planos. Por exemplo, percebi trabalhando no setor público e privado que perde-se muito tempo e dinheiro propriamente dito, pela falta de entendimento recíproco básico, sobre o que realmente move cada grupo e não apenas o que teoricamente faz mais sentido somente para um lado. Principalmente, nesse momento que vivemos globalmente um seríssimo problema ambiental, e que é crucial que todas as entidades estejam conectadas para adotar práticas sustentáveis, esse entendimento de conexão e integração que aprendi, poderá ser muito útil para ajudar a alinhar os setores. Gostar do verde e dos mares, proteger os animais e fazer o bem, não são escolhas poéticas, precisam acontecer na prática e em grande escala. E essa grande escala começa do pequeno, do pequeno mesmo, das próprias crianças dentro de cada casa.


As sementes

As crianças representam o início da cadeia de sustentabilidade e foi nisso que sempre apostei e aposto. A nova geração já é um fruto de uma educação mais consciente com sede por uma vida com mais sentido e valores. Esses jovens, não só são conscientes na hora de consumir, fazendo questão de saber o que estão consumindo e sua procedência, como também são exigentes na hora de escolher os empregos e investimentos. E para essa turma, vale mais a pena a experiência do que possuir coisas.

Lorenzo 2014

Um dos especialistas no Brasil em investimentos éticos e em ESG, Fabio Alperowitch, fundador do FAMA investimentos, explica que a força da mudança das práticas de sustentabilidade está vindo da nova geração de consumidores e profissionais. É a maneira de pensar e viver dos "millennials"e mais jovens que está forçando as empresas a seguirem novas ordens ambientais e sociais. Eles não aceitam, sequer, as práticas que usam animais, mesmo ainda não havendo multa imposta pelo governo. Então, seja por sincera consciência e vontade de mudar o mundo ou puro interesse econômico, é fato que as empresas que não seguirem o padrão de *ESG vão sofrer multas e a mais severa de todas será: os consumidores! E os estudos acadêmicos provam que o investimento em fundos que respeitam a prática de ESG não abrem mão do retorno e são 63% positivos. Ou seja, é melhor e faz-se o bem. Empresas que ignoram questões socioambientais ignoram uma legião de consumidores e colaboradores.


Educação

E o que isso tem haver com ESG? Por que eu acho que uma prática de mercado está associada a brincadeiras de crianças?

Quando desenvolvi o programa educativo recreativo/extracurricular, foi para as crianças descansarem a pressão formal acadêmica e para cada um encontrar suas afinidades e aptidões com mais facilidade e encantamento. Porém, foi com as próprias crianças que fui aprendendo a naturalidade e importância de reciclar e principalmente a de não desperdiçar. Notei ao longo dos anos, o quanto emocionalmente as crianças se satisfaziam com menos materiais e o quanto eram mais produtivas, focados e criativas quando usavam o próprio lixo reciclável e detalhe, separado por elas. O gosto, amor e respeito das práticas ecológicas vinham dessas experiências habituais lúdicas e sem pressão.

Hoje em dia, há muitas empresas importantes investindo em programas alternativos para que os funcionários possam relaxar e encontrar mais equilíbrio e foco, sendo a natureza uma grande aliada. Então, digo que a maneira espontânea de envolver crianças e adultos na natureza é válida e necessária para que todos queiram de fato preservá-la. Acredito que no final das contas, só conservamos aquilo que amamos e só vamos amar aquilo que conhecemos e para conhecermos precisamos ter oportunidades. E claro que não é SOMENTE, (embora ajude) o fato de algumas crianças pararem de usar canudos plásticos ao se sensibilizarem com as tartarugas morrendo por conta dos canudos jogados nas águas que irá salvar o planeta. Mas, é sem dúvida da educação, informação e prática ambiental, como essa, que a criança recebe, juntamente com novos hábitos que cada família pode adquirir, que dará tenacidade `a rede de sustentabilidade do meio ambiente.

Unidade

O Governo tem que controlar, as empresas respeitar e a sociedade civil exigir. Ou seja, a prática eficiente de ESG deve estar atrelada à unidade e sinergia entre a sociedade civil, as empresas e o governo. Embora amplo e complexo, a sustentabilidade que vai além da proteção ambiental, começa com hábitos em casa, deve seguir nas escolas e escalar no mundo corporativo e político.

Assim como todos nós agora, sem descriminação de nada, estamos aprendendo na marra a trabalhar uniformemente conectados para vencer a pandemia, o trabalho para a conservação do Planeta Terra, bem como a Justiça Social, tem que ser uma força unificada e TODOS têm que seguir uma mesma regra.

´É um processo delicado, o de repensarmos e mudarmos nossa maneira de consumir e agir, e para isso, precisamos conhecer, descobrir e aprender a tomar gosto por alguma coisa ou atividade que nos reconecta com os valores humanos. Eu acho muito difícil levarmos a sério e de maneira substancial as medidas que todos temos que tomar para preservarmos o meio ambiente e sermos socialmente mais justos, se não resgatarmos essa conexão humana e com a natureza. E por isso, o complexo termo de mercado, ESG, faz parte de uma cadeia bem conectada e não superficialmente adotada. Além da minha retomada ao universo jurídico, sigo sugerindo e promovendo hobbies e atividades que possam colaborar com esse movimento de preservação da nossa Mãe Natureza.



Follow Us
Search By Tags
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square